ALLOG BLOG

Informação, notícias e atualidades para
você ficar por dentro do seu mercado.

Assine e receba por email

Tempestades nos EUA: como o clima afeta a logística internacional?

16 de março de 2021

O clima afeta a logística internacional, a operação dos sistemas de transporte e pode aumentar o risco de atrasos, interrupções, danos e falhas na logística terrestre, aérea e marítima. Quando o frio se torna extremo, por exemplo, a infraestrutura de transporte se torna menos confiável e segura.

clima afeta a logística internacional

As decisões operacionais diárias no setor de transporte, como o volume de carga que um avião ou um navio pode movimentar com segurança, portanto, devem levar em consideração as condições climáticas.

Ricardo Keil, analista comercial da Allog, destaca que, quando inicia a temporada de tempestades nos Estados Unidos, por exemplo, o impacto no transporte é global. Isso porque provoca grandes congestionamentos nos portos americanos. Também prejudica o escoamento de mercadorias tanto de cargas de importação como de exportação. Da mesma forma, impactos adversos no tempo de trânsito, confiabilidade e eficiência da entrega afetam o custo de todas as mercadorias transportadas por esses sistemas.

Como driblar os efeitos das tempestades nos Estados Unidos?

Como a mudança no clima afeta a logística internacional, é necessário ajustes constantes na operação. Ricardo destaca que a melhor alternativa para minimizar os impactos negativos das tempestades sobre a movimentação de cargas é o planejamento. “Tanto exportadores como importadores precisam tê-lo na ‘ponta do lápis’. Desta forma, serão menos afetados quando ocorrem estes fenômenos climáticos”, pontua Keil.

Nos Estados Unidos, os sistemas de transporte são projetados para resistir às condições meteorológicas e climáticas locais. Os engenheiros do setor geralmente se referem a registros históricos do clima, especialmente eventos climáticos extremos, ao projetar estes sistemas de transporte. Os armadores, por sua vez, fazem um planejamento para movimentar contêineres de uma região para outra nestes períodos. Isso é justamente para suprir o “back log” que pode ocorrer durante a temporada de tempestades.

>>> CONFIRA TAMBÉM: Limites de peso nas rodovias americanas: 4 perguntas sobre o assunto.

“Atualmente, no entanto, o comércio internacional enfrenta uma grande falta de contêineres em todo o mundo. A região mais afetada é a Europa, onde ocorreu um desabastecimento devido ao aumento da demanda do trade Ásia x América do Norte e América do Norte x Europa, onde estão concentradas as maiores rotas do comércio mundial”, detalha o profissional da Allog.

Atrasos: o que fazer quando o clima afeta a logística internacional?

Chuvas fortes podem resultar em inundações, o que interrompe o tráfego em diferentes modais. Geralmente, quando ocorrem atrasos por fatores climáticos, os armadores identificam o incidente como “força maior”. E isso os isenta de qualquer penalidade. Nesse caso, os custos normalmente são transferidos para o exportador ou o importador.

Como especialista, o agente de carga tem o dever de buscar a melhor solução para o seu cliente. Quando isso ocorre, é fundamental buscar uma negociação com o armador ou o terminal portuário em questão, reduzindo custos finais.

Desde o ano passado, os Estados Unidos vêm sofrendo, semana após semana, com a falta de caminhões e espaço em suas “rail ramp”. Isso acaba gerando custos de armazenagem ou detention para o consignatário. Na hora de definir datas de embarques para os Estados Unidos, deve ser observado o período em que será realizado.

Peak season nos EUA

Historicamente, o peak season de volumes de cargas do trade Brasil x Estados Unidos dura de abril a novembro. Neste período, também ocorrem congestionamentos em terminais, falta de contêineres e falta de espaço nos navios, o que impacta no aumento do valor do frete internacional. Sendo assim, o exportador deve fazer um bom estudo de mercado antes de efetuar qualquer venda ao exterior. Isso ajuda a evitar prejuízos devido a uma exportação mal planejada.

>>> BAIXE nosso e-book sobre PEAK SEASON aqui.

Como a Allog é um Freight Forwarder (FFW) especializado no mercado americano, consegue fazer análises de mercado bem fundamentadas com as informações que recebe dos parceiros internacionais sobre as situações de mercado, passando os resultados aos clientes. “É extremamente importante termos esta transparência junto ao mercado. Desta forma, clientes e parceiros se sentem confiantes em deixar a Allog cuidar dos seus embarques”, cita.

Quer saber mais sobre a logística internacional e as relações comerciais com os Estados Unidos?

https://conteudo.allog.com.br/falecomumespecialista

Trocar versão