ALLOG BLOG

Informação, notícias e atualidades para
você ficar por dentro do seu mercado.

Assine e receba por email

Dedicação ao transporte aéreo define carreira de Margarete Valeck

17 de novembro de 2021

O amor pela aviação e a atuação no Comex acabaram se encontrando nas minhas opções profissionais. Sou aeroviária, bacharel em Administração de Empresas com ênfase em Comércio Exterior e atuo como Cargo Account Executive na United Airlines.

Comecei na área em 1990, na extinta companhia aérea VASP, que foi praticamente o meu primeiro emprego. Na época, todos se interessavam mais pelo atendimento a passageiros e eu fui designada para trabalhar com cargas. Foi amor à primeira vista. Me encantei por esse universo e descobri que o comércio exterior abre muito mais possibilidades do que qualquer outra aérea de uma companhia aérea.

Margarete Valeck

A aviação também contribui para essa paixão, esse mundo é fascinante. Iniciei como agente de cargas no setor de carga doméstica e, quando a empresa iniciou as operações internacionais, tive a oportunidade de trabalhar como agente de cargas internacional, nessa época no departamento operacional.

Cinco anos depois, fui para a United Airlines, quando ingressei também como agente de cargas no Customer Service (balcão de atendimento). Passei pela Importação, Exportação e fui promovida a Cargo Inside Sales, quando encontrei minha verdadeira vocação: a área comercial. Na sequência, fui promovida como Account Executive, onde atuo até hoje.

O maior desafio do setor aéreo ainda é a instabilidade econômica de nosso país, que se reflete no mercado, na volatilidade de tarifas e nas frequências. Tudo é muito dinâmico e muda o tempo todo, o que também ajudou a me identificar com a área.

Quando iniciei a carreira, há 31 anos, percebia que as pessoas ficavam admiradas de encontrar mulheres no armazém. Alguns homens faziam comentários que aquela não era função para nós, mas, com o crescimento da presença feminina no Comex, este tipo de mentalidade foi diminuindo. Sempre fui respeitada e valorizada na minha profissão e penso que, por este motivo, continuar nessa carreira foi o caminho natural para mim.

>>> Leia também: Chiara Pasqualini, um caso de amor com o Comércio Exterior.

Eu entendo que o segmento da aviação segue promissor, mas as mudanças tecnológicas e o fortalecimento do e-commerce já são uma realidade. Novos profissionais que desejam seguir nessa carreira devem estar atentos às mudanças cada vez mais rápidas. Também é fundamental estudar muito, falar outros idiomas, se interessar por outras culturas, viajar e buscar conhecimento nas mais diversas áreas da vida. O conjunto de experiências que adquirimos faz toda a diferença para chegar ao sucesso.

Margarete Valeck

Trocar versão