Demurrage e Detention: entenda a diferença no transporte de contêineres

Compartilhe esse artigo

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Taxas de demurrage e detention são amplamente aplicadas no transporte de contêineres ao redor do mundo. O artigo abaixo está de acordo com o entendimento e utilização das terminologias no Brasil, sendo que nos demais países entende-se de outra maneira.

Mas você sabe exatamente a diferença entre ambas?

Demurrage se refere ao período que o importador paga pelo uso do contêiner fora do período de tempo livre (free time). A cobrança é proporcional ao tempo usado e varia conforme a tabela de cada companhia marítima.

Detention se refere ao período de utilização do contêiner em casos de exportação. Conforme Thayse Tillmann D’avila Cordeiro, analista de Importação da Allog, o detention é cobrado quando o exportador retira o contêiner vazio e o entrega cheio (gate in) fora do período de free time (utiliza mais dias do que o período livre concedido). Assim como na demurrage, a cobrança é proporcional ao número de dias a mais que o contêiner não foi devolvido.

Demurrage e Detention

POR QUE EXISTEM AS TAXAS DE DEMURRAGE E DETENTION?

Os contêineres são ativos dos armadores, que incentivam importadores e exportadores a movimentarem as unidades com agilidade, cobrando sobrestadia e detenção.

Os armadores, no entanto, têm obrigação de determinar um período gratuito pelo qual não são aplicadas taxas de demurrage e detention.  Como o custo de utilização do contêiner durante o transporte está incluso no frete, é essencial que os equipamentos sejam devolvidos no prazo.

QUAIS AS CAUSAS MAIS COMUNS DE DEMURRAGE E DETENTION?

As causas mais comuns para cobranças de Demurrage são:

– Atraso na liberação da carga pelos órgãos intervenientes
– Atraso na entrega do contêiner vazio ao terminal do armador
– Erro documental do processo
– Problemas operacionais com a transportadora
Free time reduzido

As causas mais comuns para cobranças de Detention são:

Free time reduzido
– Atraso na estufagem do contêiner
– Erro documental do processo
– Problemas operacionais com a transportadora;

>>> LEIA TAMBÉM – Desembaraço Aduaneiro: o passo a passo para liberação da carga

COMO SÃO CALCULADOS O DEMURRAGE E O DETENTION?

O cálculo da Demurrage é realizado segundo a quantidade de diária utilizada, contando da data em que o navio/carga chega ao porto até a data da devolução do contêiner vazio no terminal acordado. O valor é determinado em dólar, podendo variar de armador.

O cálculo da Detention também é diário, contando da data em que é feita a retirada do contêiner vazio do terminal (depot) até a entrada no porto de embarque (gate in) Assim como a Demurrage, seu valor também é determinado em dólar, podendo variar conforme a companhia marítima.

Demurrage e Detention

COMO EVITAR COBRANÇAS DE DEMURRAGE E DETENTION?

Transferir mercadoria para um porto seco (EADI): uma das formas mais utilizadas para evitar a Demurrage é remover as mercadorias do contêiner para um porto seco. Caso a liberação do produto tenha algum atraso, é possível solicitar ao despachante aduaneiro que utilize um porto seco para desova e armazenamento de mercadorias.

Contar com os serviços de um agenciamento marítimo: essa também é uma prática comum. Esses profissionais podem ser muito úteis para quem os contrata. Os agentes podem acompanhar a operação do navio e monitorar os serviços para que a operação seja finalizada dentro do free time acordado.

Contratar um serviço de desova de mercadorias: antes de exceder o prazo combinado, é possível contratar uma empresa especializada para realizar a desova dos produtos e a posterior devolução no prazo.

Você conhece sobre medidas de contêiner? Quer saber mais? Baixe e-book gratuito.

Demurrage e Detention

Mais artigos

Hub Ports: conheça os 10 maiores concentradores de carga do mundo

Fabricantes, fornecedores e compradores confiam nos serviços de transporte de contêineres para importar e exportar seus fretes. Com mais de 34 milhões de contêineres disponíveis no mundo, não é surpresa que os portos e, principalmente, os hub ports ocupem cada vez mais importância no serviço de transporte de mercadorias por meio de navios com alta capacidade,

Exportações de barcos de lazer retomam desempenho

Os estaleiros brasileiros focados em embarcações de lazer que cresceram nos últimos anos recomeçaram a exportar. Na primeira quinzena de julho, duas embarcações de 30 pés fabricados em Santa Catarina serão oficialmente entregues em Port Everglades, nos Estados Unidos. O embarque faz parte de um lote de quatro embarcações, que serão movimentadas ao longo do

Rolar para cima
Previous
Next