Desembaraço aduaneiro: o fundamental para uma logística segura

Compartilhe esse artigo

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Você conhece todas as etapas que envolvem a exportação e importação de mercadorias ao Brasil? Dominar os processos logísticos do comércio internacional inclui compreender uma etapa importantíssima: o desembaraço aduaneiro.

Trata-se de uma fase em que o conhecimento profundo das regras que estabelecem o comércio exterior no país é fundamental para evitar multas e atrasos na liberação da carga. Com a expertise em tarifas e regulamentos, um profissional do desembaraço aduaneiro ainda pode ajudar empresas a explorarem novos mercados.

Eles atuam efetivamente como “tradutores” dos procedimentos de liberação das mercadorias. Eles se comunicam com as agências e o governo durante todo o processo de embarque. O objetivo é garantir que todos os procedimentos legais sejam seguidos.

desembaraço aduaneiro

Menito Luz, responsável pelo departamento de desembaraço aduaneiro da Allog, explica que o profissional da área representa legalmente importadores e exportadores perante a Receita Federal, Secretaria da Fazenda e órgãos intervenientes como Exército, Anvisa, Ministério da Agricultura, Polícia Federal e Inmetro, além de operadores logísticos como transportadoras, terminais alfandegados, bancos, portos e aeroportos.

Devido à complexidade e burocracia da legislação aduaneira, o despachante assessora as empresas a procederem de acordo com a legislação vigente em relação à liberação das mercadorias, sua correta tributação e procedimentos administrativos.

Por que é necessário contratar um despachante aduaneiro?

Fazer a exportação e importação de cargas não é um esforço simples. Há uma série de documentos a serem coletados e formulários, preenchidos. Dependendo da natureza da carga, há várias taxas e impostos especiais de consumo a pagar.

Além disso, o comércio internacional é regido por uma série de regulamentos. Para maximizar a conformidade, importadores e exportadores precisam estar familiarizados com todas as leis aplicáveis.

Como especialistas na área, os profissionais de desembaraço aduaneiro ajudam as empresas a navegarem no mar de regulamentos em constante mudança e entender as especificações de importação relacionadas a mercadorias específicas. Eles têm grande conhecimento de todos os procedimentos de entrada, requisitos de admissibilidade, classificação, avaliação e taxas e impostos cobrados sobre produtos importados.

Conforme a legislação que rege a profissão do despachante aduaneiro – confira aqui –, importadores e exportadores podem optar por fazer seu próprio desembaraço, através de seu quadro de funcionários.

No entanto, os custos envolvidos com profissionais exclusivos e com conhecimento em toda legislação aduaneira, processos atípicos, órgãos anuentes e intervenientes, praticamente inviabiliza a operação própria e faz a contratação do profissional de desembaraço aduaneiro ser de fundamental importância.

O que deve ser considerado na escolha do despachante aduaneiro?

Pelo fato do despachante aduaneiro ter poderes de representar a empresa perante aos órgãos públicos, por meio de instrumento específico de procuração, é fundamental avaliar o histórico, procedimentos, código de ética e compliance deste profissional.

Na parte operacional, é necessário avaliar o conhecimento técnico que o despachante tem em relação ao segmento em que vai atuar. Cada produto tem uma legislação específica de importação e exportação.

Segundo Menito, é fundamental também que este profissional tenha conhecimento técnico em processos atípicos, como admissão temporária, ex tarifário e entreposto aduaneiro, entre outros. Esses são tipos de processos diferenciados que o importador ou o exportador pode ter a necessidade eventual de operacionalizar.

O que o profissional de desembaraço aduaneiro deve conhecer para atuar com comércio internacional?

Os despachantes aduaneiros garantem que as remessas internacionais cruzem a fronteira e cheguem ao destino com segurança. Eles têm as habilidades necessárias para facilitar todo o processo de desembaraço aduaneiro, independente do porto de entrada.

Regras e regulamentos em transações internacionais estão sempre mudando. Como especialistas nos requisitos de cada tipo de mercadoria, os despachantes aduaneiros precisam ajudar as empresas a evitar atrasos onerosos, multas, confisco de mercadorias e outras penalidades.

A legislação básica que rege a atividade é o regulamento aduaneiro 6759 de 5 de fevereiro de 2009. Ter pleno conhecimento desta legislação é de suma importância para quem quer trabalhar como despachante aduaneiro. Existem outras legislações que complementam o regulamento de desembaraço aduaneiro. O mais importante é despachante estar atualizado, diariamente, de todas as mudanças.

Por que contratar logística internacional e o desembaraço aduaneiro com uma só empresa?

Empresas de logística internacional como a Allog oferecem um portfólio completo de serviços de importação e exportação, incluindo transporte marítimo e aéreo, cargas de projeto, movimentação de cargas líquidas, seguro internacional de mercadorias e desembaraço aduaneiro. Desta forma, o cliente terá a certeza de que a movimentação da carga estará totalmente atendido.

Confira 6 motivos para contratar transporte internacional e desembaraço aduaneiro em conjunto:

1) Ter uma única empresa que vai prestar o serviço door to door ao cliente

2) Manter apenas um contato comercial para todo o conjunto de  serviços: agenciamento, transporte rodoviário, armazenagem e desembaraço aduaneiro. Ou seja, não é necessário entrar em contato com diversas empresas para que sua mercadoria saia do ponto A e chegue no ponto B.

3) Receber um único faturamento, facilitando o controle de todos os custos do processo logístico.

4) Manter um único tracking de acompanhamento da sua carga.

5) Otimizar o tempo de reuniões com apenas uma empresa para análise dos Key Performance Indicator. (KPI’s).

6) Em caso de eventuais falhas, não haverá “jogo de empurra”, onde o despachante alega que a falha é do agente de cargas e o agente de cargas alega que a falha é do despachante, enquanto a carga fica parada sem uma solução imediata.

Quer saber ainda mais sobre desembaraço aduaneiro?

Mais artigos

Semana Cultural Allog: uma conversa aberta sobre nossas potencialidades

Como queremos nos posicionar no mercado? O que ele espera de nós? Como os parceiros de logística enxergam nossa empresa? E como nós nos enxergamos? Estas e outras reflexões foram trazidas para o debate no terceiro e último dia da 4ª edição da Semana Cultural Allog. Diretores e colaboradores da Allog conversaram sobre passado, presente

MDIC lança novo serviço eletrônico relacionado ao regime de drawback

A partir do dia 15 de maio, solicitações de alteração de titularidade de atos concessórios de drawback serão realizadas por meio de formulário eletrônico disponível no Portal Único Brasília (14 de maio) – A Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) disponibiliza, a partir de amanhã (15 de maio),

Rolar para cima
Previous
Next