Diana Indelli: motivação e busca contínua pela excelência na logística

Compartilhe esse artigo

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

O dinamismo e a agilidade necessárias para nos adaptarmos a diferentes cenários e culturas em busca das melhores soluções para o momento é o que me atrai na área da logística internacional. Não há mar calmo em nosso dia a dia. Não temos rotina e isso me fascina, diz Diana Indelli.

Sou graduada em Relações Internacionais, com MBA em Negócios Internacionais, e, atualmente, tenho a função de Gerente de Vendas Regionais Sudeste e Centro Oeste Brasil no Grupo CMA CGM, líder global em transporte e logística, onde atuo há 15 anos. E aqui, tenho a possibilidade de criar soluções logísticas completas para os clientes, não limitado apenas ao produto marítimo. Isso tornou-se, para mim, um importante motivador para direções cada vez mais diferenciadas.

Diana Indelli

Comecei minha trajetória no Comércio Exterior em um agente de cargas, atuando nas áreas de agenciamento e desembaraço aduaneiro. Logo de cara, me encantei e percebi a abrangência das diferentes frentes de atuação que o setor poderia me proporcionar. Foi com a motivação de toda esta atmosfera que segui me especializando até decidir aceitar um novo desafio para atuar na área comercial de um armador e ter a oportunidade de interagir com diferentes culturas. Conheci profissionais inspiradores e altamente capacitados que permitiram com que eu desenvolvesse a capacidade de criar e me adaptar às mudanças de uma maneira sempre positiva.

Ao longo da minha carreira, tive a oportunidade de desenvolver habilidades em ações e demandas que envolviam os departamentos Customer ServiceSales Support, Financeiro, Prontidão de Cargas e Multimodal em diferentes regiões do Brasil (Sul, Sudeste e Centro Oeste). Há vários desafios no setor, incluindo operacionais, estruturais e mercadológicos de diferentes naturezas. Ao mesmo tempo, isso é o que me move e mantém meu foco na busca de especializações e habilidades que possam fazer a diferença na solução desses desafios.

Sou apaixonada pelo que faço e não consigo me imaginar sem atuar com Logística Internacional. Tenho bons exemplos femininos que, desde sempre, me inspiram a seguir com garra, dedicação e superação. Quando olho para o futuro, sei que novos desafios certamente virão e temos que estar atentos a cada fase para criarmos soluções. Para mim, inovação, digitalização e ações efetivas envolvendo o tema sustentabilidade serão contínuas motivações para a eficiência da Logística Internacional.

Leia também – Tamara Simas Novais: amor pelo Comex desde cedo.

Diana Indelli

Mais artigos

15 Anos de sucesso Allog!

Em 2001, quando fundamos a Allog, já enxergávamos um horizonte, em meio a muitas incertezas e desafios. A globalização da economia já era uma realidade e as empresas no Brasil já buscavam cada vez mais o intercâmbio para seus bens e serviços. Neste ponto, sempre atuamos como agentes para estes fluxos no transporte internacional, oferecendo

Quem entrou e quem saiu da Copa do Mundo

– A Fifa possui 213 associações afiliadas. Destas, apenas 76 já conseguiram participar de uma Copa do Mundo – Duas associações, Panamá e Islândia, vão estrear em 2018. – Uma associação não existe mais: a Alemanha Oriental que disputou a Copa de 1974 e foi incorporada à Alemanha Ocidental, formando a nova Alemanha – As

Rolar para cima
Previous
Next