Exportações de calçados: vendas crescem 31,3% no semestre

Compartilhe esse artigo

Boas notícias no mercado de exportações de calçados. As vendas externas do setor cresceram 31,3% no primeiro semestre deste ano, comparado com o mesmo período do ano passado, conforme dados da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados). A entidade aponta que, entre janeiro e junho, as exportações de calçados somaram 75 milhões de pares e US$ 651,6 milhões. Isso representa um crescimento de 67,5% em receita no comparativo com mesmo período de 2021.

exportações de calçados

De acordo com Luana Campos Garcia, assistente comercial do Grupo Allog, os números apontam para uma recuperação do setor em relação ao período pré-pandemia. Desde 2017, o grupo vem atuando na intermediação das exportações de calçados para países com como os Estados Unidos, Honduras, Nova Caledônia (arquipélago da Oceania), Luanda, Austrália, Espanha e Hong Kong. Conforme a Abicalçados, países do Mercosul, além de Chile e Peru, estão entre os maiores compradores dos calçados brasileiros.

Expectativa de alta também no segundo semestre

A manter-se a dinâmica atual, a tendência é de alta de vendas também no segundo semestre. “Com as barreiras impostas ao calçado chinês no mercado americano, espera-se que o produto brasileiro se torne uma forte alternativa. Uma vez que os fretes entre a China e os Estados Unidos estão mais altos, somado à aplicação da nova tarifa em cima de calçados chineses de 7,5%, o grande mercado americano pode começar a abrir mais portas para o calçado brasileiro. Esperamos que este movimento realmente ocorra e que possamos auxiliar os exportadores brasileiros, acrescenta Luana.

>>> Leia também – Demurrage e Detention: entenda a diferença no transporte de contêineres.

Com 46% do total gerado pelas exportações de calçados, o Rio Grande do Sul é o maior exportador do setor. No primeiro semestre, as fábricas gaúchas venderam 21,67 milhões de pares, que geraram US$ 299,4 milhões, altas de 54,3% em volume e de 79,5% em receita em relação aos primeiros seis meses de 2021. O segundo maior exportador do setor é o Ceará. Entre janeiro e junho, a indústria calçadista cearense embarcou 22,5 milhões de pares, que geraram US$ 142,9 milhões, altas de 25,3% e 49,7%, respectivamente, comparado com o mesmo intervalo do ano passado. São Paulo (9%), Bahia (6%) e Minas Gerais (5%), completam o ranking dos maiores produtores de calçados do país.

O Grupo Allog pode ajudar os calçadistas a se inserirem no mercado internacional. “Através de nossa expertise no mercado, colaboramos em todo o planejamento logístico de ponta a ponta no transporte internacional”, destaca a profissional.

exportações de calçados

Mais artigos

Trem Maya
Geral

Trem Maya: vagão é transportado até o México em logística especial

O transporte de um vagão de grandes dimensões está demandando uma operação logística especial entre o Brasil e o México, em uma movimentação planejada pelo Grupo Allog. O vagão de passageiros do Trem Maya pertence a um conjunto de 42 unidades construídas em diferentes configurações e trazido ao Brasil para testes de pressão na unidade

Blog

Vanessa Pierozan: interação com diferentes culturas é um dos principais legados do Comex

A sorte de ter ingressado no mercado especializado no segundo semestre da faculdade de Comércio Exterior fez toda a diferença na minha carreira. A escolha por atuar na área não foi tão simples. Tive muitas dúvidas na época, mas logo nas primeiras disciplinas da faculdade me identifiquei muito com as atividades do Comex. Quando comecei

Rolar para cima
Previous slide
Next slide