ALLOG BLOG

Informação, notícias e atualidades para
você ficar por dentro do seu mercado.

Assine e receba por email

OEA: entenda a importância de trabalhar com uma empresa certificada

30 de novembro de 2020

Apostar no mercado internacional é um dos passos mais importantes para empresas brasileiras em processo de expansão. Atuar com parceiros que possuam a certificação OEA (Operador Econômico Autorizado) da Receita Federal traz um indicador forte de eficiência nos processos e excelência na prestação de serviços ao mercado.

De acordo com Jean Busana, Customs Operations and Logistics da BRF, trabalhar com empresas certificadas OEA está diretamente ligado à qualidade e segurança do processo logístico, sejam eles relacionados à segurança física das mercadorias ou à qualidade e segurança aduaneira no cumprimento da legislação vigente. “A certificação também gera um compromisso de melhoria contínua, além de vislumbrar a aplicação de benefícios adicionais no futuro do próprio programa OEA”, acrescenta.

Diferencial competitivo

A BRF faz parte do roll de clientes da Allog – empresa reconhecida como Operador Econômico Autorizado Segurança (OEA-S). A própria BRF é uma empresa certificada OEA C2. Embora a empresa ainda não contrate somente operadores certificados OEA, Busana explica que, quando um fornecedor inicia o processo de homologação para a prestação de serviços à BRF, a certificação passa a ser um diferencial competitivo. “Para nós, é muito importante a conformidade processual, bem como o cumprimento legal. Entendemos que empresas com este selo possuem o aval da Receita Federal do Brasil como cumpridora de suas obrigações”, observa.

A explicação para ainda não existir esta determinação normatizada é que o mercado passa por um processo de adaptação e diversos players estão em fase de avaliação e reconhecimento da importância de se tornar um OEA. “Quando o mercado estiver estabilizado, com mais players certificados, é possível que tenhamos parâmetros de seleção mais rígidos para a contratação apenas de fornecedores com este selo”, acrescenta Busana.

OEA

Baixo risco

Na prática, a certificação OEA eleva as empresas a uma posição de parceiro estratégico da Receita Federal. Significa que ela é confiável e de baixo risco na hora de fazer negócios com o exterior. Em troca, é possível usufruir de vantagens competitivas, agilizando as operações de exportação. Aos operadores certificados no programa, são concedidos benefícios de facilitação dos procedimentos aduaneiros, tanto no país, quanto no exterior.

Por ser uma OEA-S, a Allog precisa seguir robustos procedimentos que reduzem os riscos de manuseio indevido das cargas destinadas ao exterior. Também prova que usa corretamente as informações sobre as operações de exportação, além de implementar procedimentos que obriga parceiros comerciais a adotarem medidas com o intuito de impossibilitar a manipulação da carga.

Para a BRF, a certificação é, atualmente, uma garantia estratégica de ganhos operacionais e financeiros tanto para o setor público, quanto para o privado permitindo um processo mais célere e, por consequência, com custos menores.

Trocar versão