O que esperar dos sérvios na Copa de 2018

Compartilhe esse artigo

O que esperar dos sérvios de volta a uma grande competição após oito anos? O Brasil vai conhecer a resposta para esta pergunta no dia 27 de junho de 2018 quando os comandados de Tite entrarem em campo às 15h (horário local), para enfrentar a Sérvia, em Moscou (Rússia).

Apesar do futebol estar entre os esportes mais populares da Sérvia, a última vez em que o país esteve em uma grande competição internacional foi na Copa do Mundo de 2010. E, ainda assim, pode-se dizer que fez uma campanha para esquecer para sempre: foi lanterna do grupo com Alemanha, Gana e Austrália. Nas eliminatórias para o Mundial de 2014, sequer foi para a repescagem, ficando atrás de Bélgica e Croácia em sua chave.

Para quem não sabe, a Sérvia é um país do leste europeu, mais propriamente da região dos Balcãs. A cordilheira dos Balcãs é uma cadeia de montanhas que engloba países como Sérvia, Bósnia-Herzevogina, Montenegro, Macedônia e Albânia. Sérvia, Croácia, Bósnia-Herzevogina, Montenegro, Eslovênia e Macedônia formavam, até o início da década de 1990, a República da Iugoslávia.

A Sérvia é um dos países culturalmente mais diversificados da Europa. Os sérvios são, em sua imensa maioria, cristãos-ortodoxos. Em regiões como Kosovo, existe um grande contingente de muçulmanos albaneses. O país usa o alfabeto cirílico e o latino, resultado do cruzamento de diversas civilizações. Uma das principais atrações turísticas de Belgrado é a catedral de São Sava, a maior igreja ortodoxa do mundo.

Os mosteiros da Sérvia, construídos principalmente na Idade Média, são alguns dos traços mais valiosos e visíveis da Sérvia Medieval juntamente com o Império Bizantino, mas também com a Europa Ocidental, com a qual a Sérvia tinha uma forte ligação na Idade Média. Com uma população de 8.750.886, as cidades mais populosas da Sérvia são, pela ordem: Belgrado, Novi Sad, Pristina, Nis, Kragujevac e Leskovac. Belgrado é uma das cidades mais antigas do continente europeu. Já foi ocupada por celtas, gregos, romanos e turcos-otomanos. Entre seus habitantes, tem que fale a língua da bósnia, búlgaro, croata, eslovaco, húngaro, macedônio, romeno, russo, sérvio, servo-crata e ucraniano.

torcedor allog

Relação com o Comex

A Sérvia é a 56º maior economia de exportação no mundo. Em 2016, a Sérvia exportou US$ 14,9 bilhões e importou US$ 19,2 bilhões. O PIB do país foi de US$ 37,7 bilhões. As principais exportações são carros (US$1,23 bilhões), fio isolado (US$664 milhões), pneus de borracha (U$432 milhões), motores elétricos (US$387 milhões) e milho (US$ 371 milhões).

Os principais destinos de exportação são a Itália, a Alemanha, a Bósnia e Herzegovina, a Romênia e a Rússia. As origens de importação de topo são a Alemanha, a Itália, a Hungria, a Turquia e a Polônia.

VEJA TAMBÉM:

 

Baixe seu E-Book gratuito Dicionário do COMEX – versão 2018

http://conteudo.allog.com.br/e-book-dicionario-do-comex

#AllogBrasil

Mais artigos

Ciclista paratleta itajaiense conquista patrocínio da Allog

A Allog – empresa referência em transportes internacionais – acaba de fechar uma parceria com o ciclista paratleta Alvacir Paulo da Silva, 48 anos, 5º colocado no ranking nacional da categoria. A parceria vai contribuir para recolocar o ciclista de volta às pistas, de onde está afastado por falta de recursos até para dar manutenção

Grandes grupos portuários pagam prêmio alto pelo Brasil

A compra da TCP, empresa que opera o Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP), pela China Merchants Port Holdings por um múltiplo de 14 vezes o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) é um emblema de que as grandes companhias globais estão de olho no Brasil. E estão pagando alto para entrar.

Rolar para cima
Previous
Next