As 3 cidades onde o Brasil vai jogar na primeira fase da Copa de 2018

Compartilhe esse artigo

O Brasil vai passar por três cidades diferentes da Rússia para disputar as partidas da primeira fase da Copa do Mundo de 2018. A seleção enfrentará seus adversários nos dias 17, 22 e 27 de junho, em estádios feitos exclusivamente para a maior competição do futebol do planeta. Se optar por ir e voltar para a base (em Sochi) depois das partidas, como fez em 2014, os deslocamentos vão superar os 7.378 quilômetros.

Sochi, cidade-sede da seleção brasileira na competição, é uma das mais badaladas da Rússia. Fundada em 1864, fica à beira do Mar Negro e conta com mais de 140 quilômetros de litoral. No verão, período da Copa, as temperaturas variam de 26 a 32 graus. Com muitos dias ensolarados, a ida à praia entre um jogo e outro é certeira. As paisagens da cidade são tão belas quanto contrastantes. De um lado está o mar. De outro, os alpes nevados do Cáucaso, na fronteira com a Geórgia e o Azeibarjão.

Arena Rostov

Arena Rostov

O primeiro estádio que receberá o Brasil é a Rostov Arena. Com capacidade para 45 mil espectadores, o palco é o mais próximo de Sochi – cerca de 600 quilômetros. Rostov também receberá outros três jogos da fase de grupos (Uruguai x Arábia Saudita, Coreia do Sul x México e Islândia x Croácia) e uma partida de oitavas. A cidade de Rostov é um importante centro comercial, industrial e de transportes que se liga ao mar de Azov por um profundo canal e com os mares Cáspio, Báltico e Branco por meio do canal Volga-Don. Um oleoduto une a cidade aos campos de petróleo do Cáucaso. Algumas das suas indústrias são as de construção naval e de produtos químicos, maquinaria agrícola, equipamento elétrico e materiais de construção.

Krestovsky Stadium

Depois, a seleção pentacampeã mundial vai para São Petersburgo, onde enfrenta a Costa Rica no Krestovsky Stadium. Inaugurada neste ano, após 10 anos de obras e ao custo de US$ 1 bilhão, a nova casa do Zenit pode receber 64.287 espectadores. Tendo seus fundamentos assentados numa minúscula ilha do Rio Neva, que desemboca no Mar Báltico, a cidade de São Petersburgo é um dos mais engenhosos e belos projetos urbanísticos da Europa. Antiga Petrogrado e Leningrado, São Petersburgo é a segunda cidade mais populosa da Rússia, com 5,3 milhões de habitantes, e foi capital do antigo império. Um dos apelidos da cidade é “Veneza do norte”. Isso, porque a cidade ostenta lindos canais como os da famosa região italiana e também é repleto de passeios de barco. Segundo principal estádio da Copa, o Krestovsky vai sediar mais três partidas da fase de grupos (Marrocos x Irã, Rússia x Egito e Nigéria x Argentina) além de uma oitavas de final, uma semifinal e a disputa pelo terceiro lugar.

Otkrytiye Arena
Otkrytiye Arena

A seleção encerra sua participação na primeira fase na Otkrytiye Arena, em Moscou. A casa do Spartak foi inaugurada em 2014, já recebeu jogos da Copa das Confederações neste ano e tem capacidade para 45.360 espectadores. Capital do país, Moscou tem população de 12 milhões de habitantes, é considerada uma das cidades mais caras do mundo e uma das regiões com mais milionários por metro quadrado. Fundada em 1147, Moscou se posiciona lado a lado com outras capitais mundiais que se viraram para o modernismo e tecnologia. Teatralnaya é o nome de uma estação de metrô e é nela que você deve sair para conhecer o Teatro Bolshoi, sede de uma das mais antigas Companhias de Ballet do mundo. Inaugurado em 1825, foi palco de estreia de “O Lago dos Cisnes”, peça assinada por Pyotr Tchaikovsky. Atualmente, os grandes espetáculos nacionais e internacionais passam por lá. A Otkrytiye Arena vai receber também Argentina x Islândia, Polônia x Senegal e Bélgica x Tunísia pelos grupos e uma partida de oitavas de final.

>> Baixe seu E-Book gratuito Dicionário do COMEX 

Mais artigos

Blog

Riserva Brunello di Montalcino é ainda melhor!

Pode parecer impossível, mas há um vinho Brunello ainda melhor do que ele próprio. O Riserva Brunello di Montalcino é produzido exclusivamente nas melhores safras e lançado seis anos após a colheita, em vez de cinco anos, como é o caso de Brunello di Montalcino normale. Os vinhos Riserva representam as melhores seleções do produtor.

Blog

Exportação de tabaco: Brasil se mantém na liderança mundial desde 1993

A exportação de tabaco brasileiro alcançou 549 mil toneladas em 2019, com uma movimentação financeira de US$ 2,14 bilhões, consolidando o Brasil como a potência mundial no setor. Do total, 85% das exportações de tabaco são feitas pelo Porto de Rio Grande, no Rio Grande do Sul. Os outros 15% saem de portos localizados no

Rolar para cima
Previous slide
Next slide