ALLOG BLOG

Informação, notícias e atualidades para
você ficar por dentro do seu mercado.

Assine e receba por email

Semana Cultural Allog traz logística de eventos para debate

18 de julho de 2019

Os desafios de gerir a logística de eventos de alguns dos maiores espetáculos culturais e esportivos do mundo ao redor da América Latina deixou a plateia atenta e entusiasmada no segundo dia da 4ª edição da Semana Cultural Allog. O tema foi foco do encontro com o diretor da Cargo Way, Rodrigo Picolli Catarino. A empresa é especializada em logística de eventos e tem no currículo a assessoria internacional de espetáculos como Cirque du Soleil, turnê do U2 e Madona, Copa América 2019 e Olimpíadas do Rio 2016.

Com matriz nacional em Porto Alegre (RS) e escritórios em Buenos Aires (Argentina), Montevideo (Uruguai), Santiago (Chile), Lima (Peru), Bogotá (Colômbia) e Miami (Estados Unidos), a Cargo Way apresentou cases de sucesso no mercado de logística de eventos  na América Latina. Um dos mais emblemáticos foi o Rio 2016. Para atender este cliente, 120 profissionais foram contratados pela empresa. Eles ficaram responsável pela gestão de 1.300 caminhões, 22 aviões charters e dois navios charters lotados de  carga.

Entre a demanda gigante que envolveu a competição esportiva, estavam nada menos que 860 contêineres de importação da China. Eles vieram carregados com cama, criados mudo e roupeiros exclusivamente para atender a Vila Olímpica, no Rio de Janeiro. Outro grande desafio foi gerir a logística de 364 cavalos de competição que chegaram ao Brasil exclusivamente para as provas. “Trabalhamos sem folga ou feriado por oito meses seguidos para atender o projeto mais complexo da história da empresa”, conta.

As turnês do Cirque du Soleil na Amércia Latina também são atendidos pela Cargo Way na logística de eventos. Trata-se de uma demanda que envolve cerca de 90 contêineres que precisam ser movimentados com rapidez e eficiência. Tudo para não furar a agenda de espetáculos entre um país e outro. “O grande desafio ainda é garantir nas aduanas a agilidade de liberação de carga que este tipo de business demanda. Estar na hora e no local é fundamental para que a engrenagem funcione com a máxima perfeição possível”, ensina.

Floripa Airport

O novo aeroporto internacional de Florianópolis, o Floripa Airport, também foi destaque na programação da 4ª Edição da Semana Cultural Allog. Operado 100% pela Zurich Airport, da Suíça, desde janeiro de 2018, o aeroporto foi detalhado por Togo Cunha (Key Account do Terminal de Cargas) e por Davi de Toledo Piza (Coordenador do Terminal de Cargas).

Um novo terminal de passageiros será inaugurado em 1º de agosto. Mesmo assim, não entrará em operação imediatamente, pois espera a finalização da obra de acesso ao novo local. Com investimento de R$ 550 milhões, contará com 10 fingers climatizados e estrutura quatro vezes maior do que a atual. Também teve a pista alargada e alongada, com novas áreas de escape.

Desde o ano passado, o Terminal de Cargas (Teca) de Florianópolis também vem ganhando novo fôlego. Com 6.541 m2 de área alfandegada, apresenta um aumento significativo de movimentação devido a um forte trabalho comercial. No primeiro semestre de 2019, movimentou 48 mil volumes, que representaram 126 toneladas de carga. Bem acima dos 27 mil volumes (83 toneladas) no mesmo período de 2018.

A principal novidade do Teca de Florianópolis, no entanto, ainda está por vir. Pela primeira vez na história, SC passará a receber voos regulares de aviões cargueiros dos Estados Unidos (inicialmente aos sábados). Isso ampliará a oferta de espaço e oferecerá uma redução de custo e tempo no transporte. A previsão é que o primeiro cargueiro aterrisse na Capital no final do mês de agosto.

Trocar versão