Energia solar será maior fonte de eletricidade do mundo até 2027

Compartilhe esse artigo

A energia solar fotovoltaica deverá se tornar a maior fonte de eletricidade do mundo até 2027, indica estudo da Agencia Internacional de Energia (IEA, na sigla em inglês). A estimativa é de que a potência acumulada da tecnologia quase triplique nos próximos cinco anos, chegando a -2,3 TW.

O aumento do uso global de energia solar foi um dos destaques da palestra Energia que Move o Mundo, com engenheiro mecatrônico Wolf Rowell, sócio diretor da Noale Energia, na 7ª edição da Semana Cultural Allog. A geração solar distribuída, como instalações em telhados, também deverá acelerar o crescimento no período. Tudo graças aos aumentos de tarifas e políticas de incentivos para que consumidores economizem energia.

energia solar

Rowell destaca que a capacidade global de geração renovável, incluindo fontes de energia como a eólica, também terá um crescimento mais acelerado nos próximos anos. “Em todo o mundo, a energia está se reinventando e estas transformações estão trazendo impactos significativos também para o mundo da logística”, pontua.

Terceira revolução industrial

Todas estas mudanças fazem parte do que Rowell chama de “terceira revolução industrial”, que além da internet e da comunicação, conta também com o surgimento dos prossumidores. O termo “prossumidor” não é novidade. Ele foi cunhado pelo escritor e futurista Alvin Toffler em seu livro “A Terceira Onda”, em 1980. Prosumer, no original em inglês, é uma combinação das palavras producer e consumer (produtor e consumidor, respectivamente).

No caso da energia, prossumidor é o produtor de energia e consumidor. Ou seja, é quem gera a própria energia, podendo consumir da rede de distribuição quando faltar, e entregando para a rede quando produzir em excesso. Essa forma de geração distribuída, segundo Rowell, é muito mais inteligente. Isso porque desafoga o sistema de energia, a geração é perto do ponto de consumo, tem simultaneidade, além de ser economicamente mais viável.

Compra de energia pelo celular

Ainda conforme Rowell, há quem defina esta mudança como a internet da energia. “Nesse sistema, o usuário tem a digitalização, a descarbonização e a descentralização”, destacou. O especialista acredita que, nos próximos anos, dependendo do país, vai ser possível comprar energia pelo celular, como quem compra créditos para usar o telefone. Ele lembra que no Texas (EUA), por exemplo já é possível entrar em um site e definir o fornecedor de energia até para um consumidor da classe residencial.

A tecnologia, no entanto, é o que viabiliza todas as revoluções. “Cada vez que temos mais tecnologia que impulsiona a melhorar e dar mais eficiência com menor custo, passamos a ter uma curva de evolução muito rápida”, disse. Ou seja, desenvolvimento tecnológico, conforme o especialista, é igual a abundância de recursos, o que representa melhora na qualidade de vida para a sociedade.

energia solar

Mais artigos

Geral

Semana Cultural Allog traz debate sobre o Comex ao ambiente corporativo

Meio ambiente, governança corporativa, importação de matéria-prima para medicamentos e produtos acabados, biodiesel e derivados, mercado interno e externo. Esses são alguns dos temas abordados durante a 6ª Semana Cultural Allog, de 16 a 19 de agosto, e que neste ano volta a ser realizada de forma presencial.   Realizada desde 2016, a Semana Cultural

Torcedor Allog 2022

Copa do Mundo de 2026 terá a participação de 48 seleções

A Copa do Mundo de 2026 terá ao menos dois componentes inéditos e especiais. Será a primeira disputada em três países (Canadá, Estados Unidos e México) e também a primeira a reunir 48 seleções e não mais com 32, como ocorre até os dias atuais. No Canadá, as cidades sedes serão Vancouver e Toronto. No

Rolar para cima
Previous slide
Next slide