Exportação de máquinas agrícolas: do Brasil para o Cazaquistão

Compartilhe esse artigo

A exportação de máquinas agrícolas está ganhando uma nova demanda no Cazaquistão. Indispensáveis para os trabalhos no campo e a necessidade de produzir mais alimentos, máquinas agrícolas fabricadas no Brasil estão cada vez mais conquistando novos mercados. Recente operação realizada pelo Grupo Allog, por exemplo, transportou para o Cazaquistão, na Ásia, 12 pulverizadores agrícolas fabricados no interior de São Paulo.

Os equipamentos, de grandes dimensões, foram transportados em navios roll-on/roll-off (RoRo) e embarcados no Porto de Santos.

exportação de máquinas agrícolas

Volney de Sousa, analista de projeto do Grupo Allog, explica que devido à altura da carga, uma prancha rebaixada foi utilizada para fazer a coleta do equipamento na planta do exportador. A prancha foi utilizada para o transporte rodoviário até o porto, uma vez que no trajeto existem viadutos que limitam a altura máxima, sendo necessário reduzir ao máximo a altura do conjunto.

Nos últimos 12 meses, o Grupo Allog identificou no segmento de cargas projeto um aumento de cerca de 60% na exportação de máquinas agrícolas para o mercado externo. Por se tratar de um maquinário autopropelido, ele não possui qualquer tipo de embalagem ou proteção. Isso faz com que a carga esteja a todo tempo exposta, demandando um cuidado maior durante o manuseio e transporte.

>>> Operação de carga projeto movimenta peças para fábrica do México.

Volney explica que a divisão de cargas projeto do Grupo Allog conta com know-how específico para atender demandas superdimensionadas. Isso auxilia o cliente a buscar a melhor solução logística para o transporte doméstico e internacional de cargas como a dos pulverizadores. O Grupo Allog também conta parceiros estratégicos que possuem experiência no manuseio de cargas especiais.

Exportações

Conforme dados da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), a exportação de máquinas agrícolas em 2022 totalizaram US$ 12,185 bilhões. Isso representa um crescimento de 21% em relação a 2021. O número também é equivalente a mais de 20% da receita total do setor. Em unidades físicas, o crescimento das exportações no período foi de 6,5%.

Os principais destinos das exportações foram a América do Sul, com US$ 4,481 bilhões — alta de 36,3% ano a ano — e a América do Norte, com US$ 4,071 bilhões. As vendas para o mercado sulamericano foram puxadas pela Argentina, que ampliou em 60,9% suas compras de maquinário brasileiro.

exportação de máquinas agrícolas

Mais artigos

Blog

Embarque de vinhos: a manta térmica e as medidas de contêiner

Para programar o embarque de vinhos, é sempre importante analisar se a quantidade de garrafas do pedido correspondem aos limites dos contêineres de 20’dry & 40’dry. Cada embarque tem suas particularidades e deve ser analisado por um profissional especializado. Este buscará a melhor solução logística para o transporte da bebida. Para lhe auxiliar, pontuamos abaixo

Blog

Drawback: 6 perguntas para entender o regime aduaneiro especial

Você sabe o que é drawback? Quem trabalha com processos logísticos internacionais, certamente já ouviu pelo menos falar sobre ele. Trata-se de um regime aduaneiro especial que incentiva as exportações de empresas industriais e comerciais. Instituído em 1966, o drawback é a suspensão ou isenção de tributos sobre insumos importados para produtos a serem exportados.

Rolar para cima
Previous slide
Next slide