Maria Cândida Guedes: uma história dedicada à logística do tabaco

Compartilhe esse artigo

Minha formação universitária e o conhecimento em idiomas foram a porta para que o Comércio Exterior entrasse na minha vida. Sou formada em Letras-Bacharelado (Português/Francês) pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul e em Letras-Licenciatura (Português/Inglês) pela Universidade de Santa Cruz do Sul.

Concomitantemente aos estudos universitários, fiz cursos de língua inglesa e espanhola, e cursos de aperfeiçoamento nas áreas de sistemas e gestão de pessoas. Atualmente, exerço o cargo de Supervisora de Tráfego e Exportação na empresa China Brasil Tabacos Exportadora S.A., em Venâncio Aires, no Rio Grande do Sul.

Maria Cândida Guedes

Me tornei mãe aos 21 anos, quando estava concluindo a primeira formação universitária e ainda não havia começado a trabalhar. Por este motivo, posso dizer que a profissão me escolheu, pois, por necessidade, abracei a primeira oportunidade de emprego que surgiu. E tive sorte de que ela ia ao encontro dos meus interesses. Meus estudos prévios de língua inglesa me fizeram estar preparada para atender aos requisitos da vaga.

Comecei a trabalhar na área do Comex como assistente administrativa no Departamento de Exportação de uma empresa do ramo de tabaco em 1990. Dois anos depois, a empresa, cuja sede estava localizada em Venâncio Aires, fundiu-se com outra companhia do município de Vera Cruz, para onde fui transferida. Depois disso, aconteceram mais duas fusões e, por último, em 2012, voltei a trabalhar em Venâncio Aires, numa joint venture formada entre a empresa em que eu trabalhava e uma empresa chinesa.

A área de Comércio Exterior tem desafios diferentes a cada ano e depende do panorama do mercado. A falta de espaço nos navios e de contêineres para exportação são problemas recorrentes, ano após ano, com maior ou menor intensidade. Gosto muito do contato diário com clientes, colegas e culturas de diferentes países, além dos novos desafios que surgem a cada ano e tornam o trabalho sempre interessante e motivador.

Quando ingressei no segmento de tabaco, várias mulheres já eram atuantes e em posições de destaque na área do Comex. Uma carreira de sucesso é aquela onde fazemos o que gostamos e somos valorizados pelo que fazemos, podendo trabalhar com autonomia e criatividade, além de ser recompensados financeiramente conforme o que fazemos.

Conheço detalhadamente os trâmites da exportação de tabaco, desde a preparação da mercadoria para o embarque, passando pelos contatos com transportadores, armadores e órgãos públicos, até a emissão da documentação e registros nos diferentes sistemas. O cultivo e a exportação do tabaco são extremamente importantes para o desenvolvimento econômico da região onde vivo e atuo e a tendência é de que as exportações brasileiras de tabaco continuem estáveis nos próximos anos.

>>> Confira também o perfil de Carolina Canfield.

Mais artigos

Drones diversificam a pauta de importação brasileira

Um novo item tem ganhando destaque na pauta de importação brasileira: os veículos aéreos não tripulados (Vants) ou simplesmente drones. Em 2016, o mercado nacional de drones começou o ano com uma estimativa de faturamento potencial de R$ 200 milhões ao longo de 12 meses, conforme avaliação do fórum DroneShow. Apesar de ficar um pouco

MDIC lança novo serviço eletrônico relacionado ao regime de drawback

A partir do dia 15 de maio, solicitações de alteração de titularidade de atos concessórios de drawback serão realizadas por meio de formulário eletrônico disponível no Portal Único Brasília (14 de maio) – A Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) disponibiliza, a partir de amanhã (15 de maio),

Rolar para cima
Previous
Next