Qual a o papel de um bom fornecedor?

Compartilhe esse artigo

Quem atua no mundo dos negócios sabe dos obstáculos a serem enfrentados. Como as engrenagens de uma máquina, uma empresa necessita de sincronismo em diferentes setores para que tudo saia como planejado. Por isso, é importante escolher os fornecedores firmando uma parceria duradoura e que, é claro, seja benéfica para ambas as partes.

Acertar na escolha dos fornecedores, no entanto, é muito mais complexo do que se imagina. Dependendo do mercado de atuação da empresa, as possibilidades são infinitas e há pouca informação disponível. As companhias precisam, para isso, estabelecer uma cadeia de fornecimento com empresas competentes e confiáveis.

Essa preocupação deve existir desde a elaboração de um orçamento até a entrega do produto final. Caso haja interferência no processo, certamente haverá insatisfação — seja por parte do gestor, do colaborador ou do cliente – resultando em prejuízos financeiros. Imagine um equipamento com defeito há mais de cinco dias à espera do prestador de serviços. Ou, uma matéria-prima essencial chegando com uma semana de atraso? Como ficará a sua reputação junto ao mercado consumidor?

Para Thiago Silveira, Coordenador de Projetos da Allog, a escolha dos fornecedores impacta totalmente na logística ofertada pela companhia. “Como agente de cargas, desenhamos e coordenamos soluções integradas de logísticas”, diz. Ele explica, no entanto, que enquanto a Allog realiza a gestão da informação, os fornecedores executam diretamente as ações da cadeia logística. “Pense num projeto de engenharia civil elaborado minuciosamente por uma equipe de engenheiros altamente capacitados, porém executado por uma empreiteira com poucos recursos e pedreiros pouco treinados. Possivelmente, apesar de todo o cuidado dos engenheiros em relação ao projeto, haveriam diversas falhas na execução que afetariam o resultado final da obra”, compara.

Essa mesma relação, segundo Thiago Silveira, se dá entre a Allog e seus prestadores de serviço. A empresa leva muito a sério a homologação de seus fornecedores para não ocorrerem falhas na execução das soluções logísticas entregues ao mercado.

5 passos para selecionar bem os fornecedores

1) Faça uma pesquisa de mercado

A escolha de um bom fornecedor requer pesquisa e paciência. Contratar o primeiro que responder a cotação ou com a proposta mais barata não é o mais indicado. Uma ação essencial antes de contratar o fornecedor é verificar a credibilidade da empresa. Isso dará uma garantia maior de segurança, além de prevenir imprevistos e atrasos.

2) Analise a qualidade dos produtos e/ou serviços fornecidos

Outra medida importante é verificar a qualidade dos produtos e serviços comercializados. Solicite ao fornecedor amostras para serem analisadas em caso de produtos ou portfólio de empresas atendidas para serviços.

3) Verifique se o fornecedor trabalha de maneira transparente

A melhor forma de gerir riscos na cadeia de fornecimento é ter uma relação comercial com fornecedores baseada na transparência e confiança. Em função disso, não tenha receio de questionar sobre clientes, problemas resolvidos e quanto tempo de atuação ele tem.

4) Confira se os prazos e as entregas são cumpridos

Deixe claro as suas necessidades na hora de negociar e falar de prazos de entrega. O ideal é que o contrato contemple essas questões conforme o acordado antes da contratação.

5) Contrate um fornecedor com objetivos parecidos aos da sua empresa

O fornecedor é um elo importante na cadeia de abastecimento. Por isso, trabalhe com parceiros com objetivos e valores alinhados aos da sua companhia. Esta é uma maneira de garantir reconhecimento dos clientes e melhorar a imagem da marca.

Mais artigos

Atendimento na logística internacional: por que agilidade é fundamental?

Você sabe porque a excelência no atendimento na logística internacional é tão importante? O cliente manda um email apressado ao agente de cargas, solicitando uma informação importante para a definição do próximo lote de produtos que será enviado aos Estados Unidos. A resposta não vem. Três horas depois, envia uma mensagem via whatsapp, reforçando o

Pêra Manca: o vinho que animou navegadores

Você já ouviu falar do vinho Pêra Manca?  A história da importação do vinho no Brasil está diretamente ligada à chegada dos portugueses, em abril de 1500. Os historiadores estimam que os primeiros vinhos portugueses, produzidos com uvas plantadas ao longo dos vales do Sado e do Tejo, datem de pelo menos 2.000 a.C. e

Rolar para cima
Previous
Next