Suíça e Brasil: o que eles têm em comum?

Compartilhe esse artigo

O que a Suíça tem a ver com o Brasil? No ano que vem, tudo! A seleção do país europeu com um dos maiores PIB per capita do mundo será o primeiro adversário do Brasil na Copa do Mundo de 2018. O jogo será em Rostov, na Rússia. O zagueiro da seleção helvética, Léo Lacroix, que é filho de mãe brasileira, comemorou a possibilidade de enfrentar a equipe de Tite, apesar de reconhecer a dificuldade do confronto.

A Suíça é um dos mais tradicionais destinos para turistas em busca do ar acolhedor e, de certa forma, pitoresco que permeia todo o país. Com um povo simpático, atrai a cada ano mais visitantes interessados em sua gastronomia tradicional, cultura diversificada e paisagens naturais e urbanas variadas.

suiça

Localizada na Europa Central – onde faz fronteira Alemanha, França, Itália e Áustria – a Suíça tem nada menos que quatro idiomas oficias (alemão, francês, italiano e romanche), não faz parte da União Europeia e é considerado um dos países mais caros do mundo.

A base da economia é o trabalho altamente qualificado de uma mão de obra bem formada. Importantes ramos da economia são a microtecnologia, a biotecnologia, a indústria farmacêutica e o know-how no setor bancário e de seguros.

Com cerca de 8 milhões de habitantes, a estrutura da população da Suíça é marcada pela diversidade linguística, pelo aumento da idade média da população e pelo alto percentual de habitantes estrangeiros. Sim! Dos cerca de 8 milhões de habitantes, 22,7% não possuem a nacionalidade suíça. No país, a idade média da população está aumentando porque as pessoas vivem mais tempo e têm menos filhos.

Os suíços distinguem-se e caracterizam-se por sua honradez, grande sentido da poupança e cuidado com o meio ambiente. É um povo com um enorme respeito pelo próximo e um forte sentido de ajuda humanitária. O país é sede das Nações Unidas e onde nasceu o movimento da Cruz Vermelha.

Relação com o Comex

A empresa privada Mediterranean Shipping Company (MSC) foi fundada em 1970 por Gianluigi Aponte na cidade suíça de Genebra. O primeiro navio da empresa foi o Patricia com 1 750 GRT, seguido pelo Rafaela com 2 696 GRT, que passaram a operar uma linha de transporte marítimo entre o Mediterrâneo e na Somália.A MSC tem a sua sede em Genebra e escritórios espalhados por todo o mundo.

Famosa também por seus chocolates a Suíça ocupa o 10º lugar no ranking mundial entre os exportadores do produto. O valor de exportação é de US$ 822.4 milhões/ano, e a porcentagem das exportações totais é de 3.2%. As exportações deste produto da Suíça são muito altas, mas a razão para a posição é que o país consome a maioria do chocolate que produz.

>>> Baixe seu E-Book gratuito Dicionário do COMEX 

suiça

Mais artigos

Blog

28 de janeiro: Dia do Comércio Exterior

O comércio exterior brasileiro segue com inúmeras e gradativas mudanças. No entanto, passados 210 anos das aberturas dos portos por D. Joao VI, em 28 de janeiro de 1808, o país nunca alcançou um papel de destaque no cenário econômico mundial. A data se tornou uma referência para o comércio internacional verde e amarelo e

Blog

Floripa Airport: Terminal de Cargas é o mais eficiente de Santa Catarina

Com capacidade para movimentar 1 mil toneladas/mês, o Floripa Airport Cargo – Terminal de Cargas (Teca) é considerado o mais bem equipado de Santa Catarina. Nele, 65% das cargas são liberadas e entregues em até 24 horas. A estrutura tem 6.500 metros quadrados alfandegados e habilitação junto aos órgãos anuentes como Receita Federal, Ministério da

Rolar para cima
Previous slide
Next slide