Tem brasileiro em seleção adversária!

Compartilhe esse artigo

O técnico Tite convocará 23 jogadores para defender a seleção brasileira na Copa 2018, mas pelo menos mais alguns atletas brasileiros têm chances reais de jogar o Mundial a partir de junho, na Rússia. Isso porque outras seleções certamente reforçarão seus elencos com atletas da terrinha.

Na classificação para a competição, por exemplo, o Relatório do Cies (Centro Internacional de Estudo dos Esportes, com sede na Suíça) mostrou que 25 das 32 seleções (78%) classificadas para a Copa do Mundo de 2018 usaram atletas nascidos em outros países nas eliminatórias para a Rússia.

Entre os brasileiros que devem estar na competição defendendo outros países, alguns deles são bem conhecidos dos amantes do futebol, como o zagueiro Pepe (Portugal), o lateral direito Mário Fernandes (Rússia) e o zagueiro Thiago Cionek (Polônia).

A presença de jogadores nascidos por estas bandas vem de longa data. Em 1934, a Itália conquistou a segunda edição da Copa com um paulistano em seu elenco, o ponta direita Filó, conhecido como Guarisi. A Espanha pode ter mais dois jogadores nascidos no Brasil. Os atacantes Rodrigo Moreno, do Valencia, e Diego Costa, do Atlético de Madrid, atuaram pela equipe espanhola nos últimos anos.

A possível lista de jogadores na Copa tem ainda dois nomes com cidadania brasileira. Filho do tetracampeão Mazinho, o meio Thiago Alcântara nasceu na Itália e joga pela Espanha. O zagueiro suíço Léo Lacroix tem mãe brasileira e deve ser adversário da seleção na competição.

Como as 32 seleções têm até o dia 14 de maio – um mês antes do início – para apresentar uma lista de 30 atletas que estarão no grupo, a relação com nomes de jogadores brasileiros naturalizadas na competição pode ser ainda maior. As confederações precisam enviar a relação final 20 dias depois da apresentação dos pré-convocados. A Copa da Rússia acontecerá entre os dias 14 de junho e 15 de julho em 11 cidades-sedes e 12 estádios. Será a primeira vez que um Mundial será disputado no Leste Europeu, e a 11ª realização no continente europeu.

Jogadores brasileiros que vestiram a camiseta de outros países

Filó (Guarisi) – 1934 (Itália)

Mazzola – 1962 (Itália)

Sormani – 1962 (Itália)

Alexandre Guimarães – 1990 (Costa Rica)

Wagner Lopes – 1998 (Japão)

Oliveira – 1998 (Bélgica)

Clayton – 1998 e 2002 (Tunísia)

Alex – 2002 e 2006 (Japão)

Sinha – 2006 (México)

Marcos Senna – 2006 (Espanha)

Francileudo Santos – 2006 (Tunísia)

Deco – 2006 e 2010 (Portugal)

Cacau – 2010 (Alemanha)

Túlio Tanaka – 2010 (Japão)

Benny Feilhaber – 2010 (EUA)

Liedson – 2010 (Portugal)

Pepe – 2010 e 2014 (Portugal)

Thiago Motta – 2014 (Itália)

Sammir – 2014 (Croácia)

Eduardo da Silva – 2014 (Croácia)

Diego Costa – 2014 (Espanha)

Veja Também:

 

Baixe seu E-Book gratuito Dicionário do COMEX – versão 2018

http://conteudo.allog.com.br/e-book-dicionario-do-comex

#AllogBrasil

Mais artigos

Cresce a importação de produtos têxteis no Brasil

A importação total de produtos têxteis no Brasil cresceu 32,82,% de janeiro a abril deste ano em relação ao mesmo período do ano passado, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria Têxtil (Abit). Tal crescimento tem ainda maior representatividade em empresas de logística como a Allog International Transport, cujas importações de produtos têxteis cresceram nada

Aumento do movimento de cargas sinaliza retomada do crescimento do setor transportes

Para manter a tendência, Ministério estabelece diretrizes que priorizam investimentos em projetos estratégicos e em estágio avançado O primeiro trimestre de 2017 fechou com aumento das movimentações de carga nos setores portuário e ferroviário. De acordo com os dados reunidos pela Secretaria de Política e Integração (SPI) do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil,

Rolar para cima
Previous
Next