ALLOG BLOG

Informação, notícias e atualidades para
você ficar por dentro do seu mercado.

Assine e receba por email

OEA: Allog conquista a certificação da Receita Federal

13 de abril de 2020

A Allog acaba de se tornar Operador Econômico Autorizado (OEA), certificação concedida pela Receita Federal do Brasil (RFB). O reconhecimento reforça a importância da empresa como elo da cadeia logística, legitimando a qualidade das operações de comércio exterior. Além disso, a Allog passa ser um parceiro estratégico da Receita Federal. “A certificação confirma que trabalhamos com foco na redução de riscos nas operações que realizamos. Além disso, mostra a integração entre clientes, fornecedores e parceiros com o intuito de gerenciar o risco e evitar o trânsito ilegal de mercadorias”, explica a analista de qualidade da Allog, Mariana Luize Paulo.

Para se tornar um OEA, a Allog começou a trabalhar nos requisitos e diretrizes da Receita Federal em 2018. A conquista também reforça o compromisso da empresa com a conformidade e a integridade operacional. Uma companhia certificada com o OEA tem padrões diferenciados de compliance e deve aprimorar seus controles aduaneiros de forma continuada, por meio de uma gestão de riscos.

OEA

Para a Allog, a conquista da certificação tornou a empresa referência para o mercado como operador seguro. Também reforçou o compromisso em reduzir quaisquer riscos de contaminação das cargas ou realização de operações ilegais. Isso é feito por meio de monitoramento de toda a operação junto aos parceiros com os quais atua. “Muito além de empresa segura e confiável, a OEA sela o compromisso de aprimorar seus controles e processos de forma continuada, por meio de uma gestão de riscos, melhorando a imagem perante o mercado, a própria Receita Federal e a sociedade”, completa Mariana.

A certificação não é obrigatória, mas se tornou representativa no mercado. Considera-se mais segura a cadeia quando todos os envolvidos no processo possuem o OEA. Podem requerer a certificação importadores, exportadores, transportadores, agentes de carga, depositários de mercadoria sob controle aduaneiro, operadores portuários ou aeroportuários e Recinto Especial para Despacho Aduaneiro de Exportação (Redex).

SAIBA MAIS: ENTENDA OS DIFERENTES PASSOS DA LOGÍSTICA INTEGRADA

Trocar versão