Copa de 2030: quatro países da América Latina querem ser sede

Compartilhe esse artigo

Um movimento envolvendo as federações de futebol do Uruguai, Argentina, Chile e Paraguai acena com a possibilidade de trazer a Copa de 2030 para os quatro países.  Como o primeiro Mundial foi realizado no Uruguai, em 1930, representantes do movimento entendem que, no ano em que a competição completa 100 anos, deve voltar à América do Sul, onde começou a ser disputada.

Naquela edição, os uruguaios venceram a Argentina na final por 4 a 2, consagrando-se como o primeiro campeão da Copa do Mundo. Se aprovado, será o primeiro Mundial com sede em quatro países. Em 2026, a competição será realizada em três nações diferentes: México, Estados Unidos e Canadá. A sede da Copa de 2030 deve ser aprovada durante congresso em 2024.

>>> Leia também – Brasil e Catar: relação comercial entre os dois países avança nos últimos anos

Espanha e Portugal na disputa

Espanha e Portugal, em conjunto, são a única candidatura rival por enquanto, após se postularem em junho de 2021. Marrocos, que a princípio iria se unir aos países ibéricos, pode se candidatar sozinho, mas ainda não o fez oficialmente. O desejo de realizar a Copa na América do Sul em 2030 começou a ser defendido inicialmente por Uruguai e Argentina, em 2017. Chile e Paraguai, entraram no movimento mais tarde.

“Este é o sonho de um continente”, disse Alejandro Dominguez, presidente da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol). “Haverá mais Copas do Mundo, mas a Copa só completa 100 anos uma única vez e precisa voltar para casa”, acrescentou o dirigente em um evento no Estádio Centenário de Montevidéu. Desde então, Chile (1962), Argentina (1978) e Brasil (1950 e 2014) também sediaram os jogos do Mundial de futebol.

A maioria das Copas aconteceu na Europa, mas também já esteve na Ásia (Japão e Coreia do Sul) e agora em 2022, no Oriente Médio (Catar).

Copa de 2030

 

Mais artigos

Notícias do Mercado

Santos lidera operação de contêineres na América Latina

Mesmo diante daquela que é considerada a pior crise econômica da história do Brasil e com uma movimentação de cargas 5,1% menor, o Porto de Santos manteve a liderança na movimentação de contêineres na América Latina e no Caribe no ano passado. O dado integra o levantamento sobre esse tipo de operação portuária no subcontinente

Geral

Copa de 2030: quatro países da América Latina querem ser sede

Um movimento envolvendo as federações de futebol do Uruguai, Argentina, Chile e Paraguai acena com a possibilidade de trazer a Copa de 2030 para os quatro países.  Como o primeiro Mundial foi realizado no Uruguai, em 1930, representantes do movimento entendem que, no ano em que a competição completa 100 anos, deve voltar à América

Rolar para cima
Previous slide
Next slide