Desafio PedAllog: ciclistas somam distância de uma volta e meia na Terra

Compartilhe esse artigo

Um total de 62.328 quilômetros ou uma volta e meia ao redor da Terra. Essa foi a distância, se somadas todas as atividades de pedal dos 181 participantes do Desafio PedAllog, alcançada em 24 dias de ação. A competição contou com a participação de ciclistas de diferentes regiões do país e até do exterior.

Promovido pela Allog, o Desafio PedAllog, que faz parte da campanha Viva Bike, surgiu como um incentivo a pedalar com segurança e sem aglomerações. A ideia é estimular ciclistas de qualquer parte do mundo a se auto desafiarem. Os participantes foram separados entre colaboradores da Allog e público externo. Os competidores disputaram prêmios em dois níveis: Hard e Novos Hábitos.

Para participar do desafio, os ciclistas se inscreveram no clube Viva Bike do Strava – aplicativo gratuito que monitora distâncias percorridas em atividades físicas. Os desempenhos eram acompanhados e medidos pela equipe de marketing, organizadora da ação.

INCENTIVO À VIDA SAUDÁVEL

No nível Hard do Desafio PedAllog, vencia o desafio o ciclista com a maior quilometragem acumulada durante o período. Já no nível Novos Hábitos, o participante precisava pedalar, no mínimo, 100 quilômetros em 10 saídas diferentes.

Desafio PedAllog

Leandro Poleza, de Itajaí, foi o grande vencedor do Nível Hard masculino (ciclista externo). Ele pedalou 1.607,18 quilômetros percorridos em 29 atividades de pedal. Feliz com o resultado, Leandro Poleza explica que o maior benefício do Viva Bike foi o envolvimento com a atividade física que o desafio acabou gerando em toda a família.

“Ao verem eu me exercitar diariamente, meu filho voltou a surfar e minha filha me perguntava quando eu iria pedalar novamente porque eu não podia deixar ninguém passar na minha frente”, recorda Leandro.

Janderson Régio, que ficou apenas 3,4 quilômetros atrás de Leandro Poleza, conta que calculava quilômetro a quilômetro o desempenho do adversário através do aplicativo. No último dia da ação, pedalou até quase meia-noite para tentar ultrapassar a quilometragem de Leandro.

O presidente da Allog, Alex Fabiano Oliveira, venceu o nível Hard entre os colaboradores, com 1.112,91 quilômetros.

“Desafios como o Viva Bike nos estimulam a ter uma vida mais saudável e regrada. Além disso, aguça nossa competitividade e a vontade de querer alcançar resultados cada vez melhores”, observa Alex.

Entre as mulheres, a egípcia Noha Halim foi quem mais pedalou no Desafio PedAllog, com nada menos que 1.805,42 quilômetros. Fran Travasso foi a colaboradora Allog que alcançou a maior distância, com 869,55 quilômetros.

BIKE NO DNA DA ALLOG

Silvia Cantelli, analista de marketing da Allog, explica que o estímulo a hábitos saudáveis e o uso da bicicleta como lazer e meio de transporte é incentivado pela empresa desde 2017. “Desde então, tivemos vários exemplos de transformação saudável na empresa. Seguindo essa diretriz, promovemos o desafio e convidamos as pessoas a desenvolverem e inserirem o hábito do pedal em sua rotina”, pontua.

LEIA TAMBÉM: Bike é o meio de transporte que mais beneficia a saúde.

OS VENCEDORES DO DESAFIO PEDALLLOG

Nível Hard (colaboradores)

Masculino: Alex Fabiano Oliveira, com 1.112,91km e 23 atividades de pedal
Feminino: Fran Travasso, com 869,55km e 21 atividades de pedal

Nível Hard (externo)

Masculino : Leandro Poleza, com 1.607,18km e 29 atividades de pedal

Feminino: Noha Halim, com 1.805,42km e 25 atividades de pedal

Mais artigos

Torcedor Allog propõe forma divertida de vibrar pelo Brasil

A paixão nacional pelo futebol e por torcer pelo Brasil está de cara nova em 2018. A Allog lança a promoção “Torcedor Allog”, um divertido exercício de palpites com o objetivo de unir as pessoas na torcida pela seleção na Copa, com direito a prêmios incríveis. Imagine viajar para a Alemanha, Portugal, Espanha, Argentina ou

BL Original passa ser obrigatório para retirada de cargas em terminais

Volta da Obrigação da Apresentação do B/L Original para o depositário. Aproximadamente um ano após o início do trabalho desenvolvido pela Comissão de Direito Marítimo e Portuário da OAB/SP, a Receita Federal do Brasil volta atrás e determina a obrigação da Apresentação do B/L para liberação da mercadoria junto ao depositário em recinto alfandegado. Em

Rolar para cima
Previous
Next