Doação de Sangue: o que você precisa saber?

Compartilhe esse artigo

O que é Doação de Sangue?

A doação de sangue é a retirada de aproximadamente 450 ml de sangue, através de inserção de uma agulha em um dos braços. A coleta é feita por pessoal capacitado e sob supervisão de um médico ou enfermeiro, garantindo o bem estar do doador. O ambiente deve ser limpo e confortável e o material, descartável. Todo o processo da doação de sangue leva em torno de 55 minutos. Doar sangue não dói, nem prejudica a sua saúde.

Doação de sangue

Por que fazer a doação de sangue?

O sangue é um tecido vivo que circula pelo corpo, essencial à vida. Todos os dias acontecem centenas de acidentes, cirurgias e queimaduras violentas que exigem transfusão, assim como os portadores de hemofilia, leucemia e anemias. Além disso, doar sangue é um ato simples, tranquilo e seguro que não provoca risco ou prejuízo à saúde. Se cada pessoa saudável doasse sangue espontaneamente pelo menos duas vezes ao ano, os Hemocentros teriam Hemocomponentes suficiente para atender toda população. O sangue não tem substituto. Por isso, a doação espontânea e periódica é fundamental. Uma única doação de sangue pode salvar várias vidas.

Doar sangue é uma atitude necessária, de solidariedade, cidadania e amor.

Lembre-se:

– Sangue não se fabrica artificialmente
– O sangue doado não ultrapassa 10% do volume em circulação no corpo
– A quantidade doada é reposta rapidamente
– Você só doa novamente se quiser. A doação de sangue não vicia
– A doação acontece em ambiente confortável e limpo
– O doador é atendido por pessoal capacitado e qualificado para esta função

Tipos de doação de sangue

O doador pode candidatar-se a doação de três formas:

– Doação espontânea: feita de modo altruísta, como uma atitude solidária com um único interesse – ajudar o próximo.
– Doação vinculada: feita vinculada a algum paciente*.
– Doação autóloga: doar para si mesmo.

O que é necessário para doar?

– Ter idade entre 18 e 69 anos, 11 meses e 29 dias
– Doadores com idade de 16 e 17 anos de idade, são aceitos para doação mediante a presença e autorização formal dos pais e/ou responsável legal
– O limite de idade para primeira doação é de 60 anos
– O candidato à doação deve estar em boas condições de saúde, sem feridas ou machucados no corpo
– Pesar acima de 50 kg (com desconto de vestimentas)
– Apresentar documento de identidade com foto, emitido por órgão oficial: RG., carteira profissional, carteira de motorista, etc
– Ter repousado bem na noite antes da doação
– Evitar o jejum. Fazer refeições leves e não gordurosas nas 4 horas que antecedem a doação
– Evitar uso de bebidas alcoólicas nas últimas 12 horas
– Evitar vir acompanhado com crianças sem acompanhantes

O que fazer depois da doação de sangue?

– Não fumar por, no mínimo, duas horas
– Nas 12 horas após a doação, não praticar exercícios físicos e atividades perigosas, como subir em locais altos ou dirigir caminhão, ônibus em rodovias, etc
– Permanecer no serviço hemoterápico após a doação por 15 minutos
– Não dobrar o braço em que foi realizada a punção no dia da doação, para evitar sangramentos e hematomas
– Retirar o curativo 4 horas após a doação

Não pode doar:

– Hepatite após os 11 anos de idade
– Lepra (Hanseníase)
– Hipertireoidismo e tireoidite de Hashimoto
– Doença auto-imune
– Doença de Chagas
– AIDS
– Problemas cardíacos (necessita avaliação e declaração do seu cardiologista)
– Diabetes
– Câncer

Outras situações:

– Fez ou faz uso de algumas drogas ilícitas nos últimos 12 meses
– Mantém relações sexuais de risco
– Gestantes ou mulheres que amamentam bebês com menos de 12 meses
– Teve contato sexual com parceiro ocasional/eventual nos últimos 12 meses

Devem aguardar para doar sangue:

– Quem fez algum tipo de procedimento dentário – de 1 a 30 dias (de acordo com o procedimento)
– Quem recebeu transfusão de sangue e ou parceiros (as) de pacientes que receberam sangue ou fazem hemodiálise – 1 ano
– Tatuagem, micropigmentação, maquiagem definitiva e piercing – de 6 meses à 1 ano (passará por avaliação)
– Piercing em cavidade oral ou região genital – 1 ano após a retirada
– Tiver algum desses sintomas (gripe, tosse, dor de garganta, rinite, febre, resfriado) – 7 dias após a cura
– Diarreia – 1 semana após último episódio
– Tiver alguma infecção não tratada ou em tratamento – 15 dias após cura
– Herpes labial – após a cicatrização total da lesão
– Aborto ou parto normal – 3 meses
– Cesárea – 6 meses
– Amamentação – liberado quando a criança tiver 1 ano
– Cirurgia – pode variar de 1 à 12 meses
– Doenças em geral – passará por avaliação na triagem
– Vacinação
– Quem fizer uso de medicações (trazer sempre o nome de qualquer medicamento que tenha feito uso)
– Antibiótico: apto após 15 dias do uso e com cura da infecção
– Quem teve convulsão só poderá doar sangue após 3 anos da última crise e término do tratamento medicamentoso

FONTE HEMOSC

Mais artigos

Ações

Dia do Profissional de Logística é marcado pela 2ª Semana Cultural Allog

O segmento de logística é bastante amplo e inclui muito mais que armazenagem e distribuição de produtos no mercado interno e externo.  De acordo com dados da Associação Brasileira de Logística (ABL), concentrando-se apenas no segmento dos prestadores de serviços logísticos (PSLs), ou seja, empresas cujo objeto de negócio é a prestação de serviços logísticos, há

Semana Cultural Allog traz logística de eventos para debate

Os desafios de gerir a logística de eventos de alguns dos maiores espetáculos culturais e esportivos do mundo ao redor da América Latina deixou a plateia atenta e entusiasmada no segundo dia da 4ª edição da Semana Cultural Allog. O tema foi foco do encontro com o diretor da Cargo Way, Rodrigo Picolli Catarino. A

Rolar para cima
Previous
Next