Importação de peças automotivas: Paraná se mantém na segunda colocação

Compartilhe esse artigo

O Paraná se manteve em 2023 como o 2º estado brasileiro no volume de importação de peças automotivas, perdendo apenas para São Paulo, segundo a Comex Stat, sistema oficial de dados do Comércio Exterior brasileiro. Somente em 2023, o Estado importou mais de US$ 1,7 bilhão em peças automotivas.

A posição estratégica é impulsionada por diversos fatores, a exemplo da concentração de montadoras globais na área da Grande Curitiba. A região abriga pelo menos quatro grandes montadoras, gerando um cluster industrial com uma rede especializada de abastecimento e distribuição.

Importação de peças automotivas

Essa sinergia facilita o acesso a peças e insumos, otimizando o tempo e os custos das empresas. Outro fator importante são os benefícios fiscais oferecidos pelo Estado. Desde os anos 1990, o governo oferece incentivos fiscais ao setor como a redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Essa política pública contribui para a competitividade do Paraná, atraindo investimentos e impulsionando o crescimento do segmento.

Importação de peças automotivas: perspectivas para 2024

As perspectivas de importação de peças automotivas para o ano de 2024 são promissoras, com projeções de aumento moderado pelo Paraná. A Associação Nacional de Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) anunciou uma expectativa de desempenho do setor, elevando a previsão de crescimento da produção de veículos no Brasil de 4,7% para 6,2% em 2024.

>>> US Domestic: Grupo Allog lança serviço especial focado na logística interna dos EUA 

Daniel Mello, gerente de vendas da Allog Curitiba, explica que importar peças automotivas pelo Paraná oferece diversas vantagens, como a proximidade de montadoras, os benefícios fiscais estaduais e uma infraestrutura logística preparada para atender o setor.

Os principais clientes das peças importadas pelo Paraná, segundo Daniel, são as montadoras, seus fornecedores, revendedores e empresas de reparo automotivo. As peças provêm, principalmente, da Europa (tecnologia) e da Ásia (produção), com destaque para Alemanha, França, Inglaterra, China, Japão e Coreia do Sul. O México também vem se tornando um importante fornecedor de veículos e peças, segundo o profissional da Allog.

Soluções especializadas para o setor

As peças importadas pelo Paraná abastecem não apenas o Estado, mas diversas outras regiões do Brasil já que, o que é produzido por lá, posteriormente é transferido para outros estados. Segundo Daniel, o Grupo Allog possui um portfólio completo de serviços para atender as necessidades do segmento automotivo com agilidade, expertise e soluções personalizadas. Isso inclui serviços aéreos diretos, contratos marítimos, embarques de LCL (para cargas menores) e serviços auxiliares, como seguro internacional e desembaraço aduaneiro integrado.

Além disso, Daniel reforça que a Allog é uma empresa certificada OEA (Operador Econômico Autorizado), que eleva a empresa a uma posição de parceiro estratégico da Receita Federal do Brasil. A certificação atesta que se trata de uma empresa confiável e de baixo risco na hora de fazer negócios com o exterior.

“No setor automotivo, há uma demanda de urgência nas movimentações. Um perfeito entendimento do fluxo operacional, atrelado à necessidade do cliente, é o caminho do sucesso para atender este mercado”, detalha.

A Allog está comprometida em oferecer soluções completas para o segmento automotivo. Para isso, está montando uma equipe especializada em vendas e precificação para atender às demandas específicas do setor.

 

Importação de peças automotivas

Mais artigos

Geral

Alta no consumo de cervejas gera maior importação de garrafas de vidro

Você sabia que a importação de garrafas de vidro está crescendo no Brasil? A escassez do produto para o mercado cervejeiro do país e o aumento do consumo da bebida nos últimos meses está levando as empresas do setor a importarem mais vasilhames para atender a demanda. Maiara Córdova, gerente de produto de importação marítima

operação de câmbio
Blog

Qual a o papel de um bom fornecedor?

Quem atua no mundo dos negócios sabe dos obstáculos a serem enfrentados. Como as engrenagens de uma máquina, uma empresa necessita de sincronismo em diferentes setores para que tudo saia como planejado. Por isso, é importante escolher os fornecedores firmando uma parceria duradoura e que, é claro, seja benéfica para ambas as partes. Acertar na

Rolar para cima
Previous slide
Next slide