Mercado de carga aérea: Allog prevê expansão em 2024

Compartilhe esse artigo

O mercado de carga aérea vive um momento de expansão, com projeções otimistas para 2024. Essa tendência se aplica tanto ao cenário global quanto ao Brasil, impulsionada por diversos fatores, como o crescimento do comércio eletrônico e a globalização da economia. A avaliação é de René Genofre, diretor de Departamento Aéreo do Grupo Allog, que falou sobre o tema em workshop realizado no Meeting Comex 2024. O evento reuniu executivos da logística internacional de todo o Sul em Joinville (SC).

mercado de carga aérea

Em fevereiro deste ano, a demanda mundial por frete aéreo aumentou 11% em relação ao mesmo período do ano passado. Já as tarifas tendem a subir ao longo do ano e o aumento da capacidade de movimentação não é suficiente para reduzir os preços. “Quem define os preços é a lei da oferta e da procura, e hoje estamos em um mercado vendedor”, pontua René.

Antes da pandemia, aviões de passageiros transportavam 54% de toda a carga aérea do mundo. A crise sanitária, no entanto, abalou essa hegemonia, com a redução do número de voos e o aumento da demanda por transporte de cargas. Atualmente, 43% da carga aérea viaja na “barriga” de aviões de passageiros, evidenciando a importância dessa modalidade. Outros 37% da carga são transportados por cargueiros das companhias aéreas, representando uma parcela significativa do mercado. Já 20% restante da carga aérea fica por conta de empresas de expresso, que atendem a uma demanda específica por rapidez e eficiência.

Cenário dinâmico

René Genofre enfatiza, no entanto, que o mercado de transporte aéreo de cargas está em constante transformação, com novas tecnologias, desafios e oportunidades surgindo no horizonte. “As empresas que desejam se manter competitivas nesse cenário dinâmico precisam acompanhar as tendências, investir em inovações e se adaptar às mudanças”, comenta.

Em sua palestra, o executivo fez uma análise do mercado e destacou que 37% da carga aérea global tem origem no continente asiático. No ano passado, foram movimentados 53 milhões de toneladas pelo modal aéreo. Os números contribuem para a definição dos locais onde as companhias aéreas investirão na movimentação de cargas.

Fatores de mudança no transporte aéreo global

René acrescentou ainda que o transporte aéreo global está em constante evolução, impulsionado por diversos fatores interligados que moldam o futuro da indústria. “Compreender esses pivôs de mudança é crucial para todos os stakeholders do setor”, disse.

mercado de carga aérea

A crescente preocupação com a preservação ambiental impulsiona esforços por combustíveis sustentáveis, maior eficiência de voo e otimização do tráfego aéreo para reduzir as emissões de gases de efeito estufa pelas aeronaves. A poluição sonora também é um foco importante, com o desenvolvimento de novas tecnologias para motores mais silenciosos, a definição de zonas de silêncio e a implementação de medidas de mitigação sonora para as comunidades em torno dos aeroportos. Além disso, a gestão de resíduos a bordo e nos aeroportos exige soluções inovadoras para reciclagem, reuso e compostagem, minimizando o impacto ambiental do setor.

Regulamentação rigorosa na segurança

René complementa que a regulamentação rigorosa do transporte de mercadorias perigosas (DGR) é fundamental, exigindo atualizações constantes nas normas e treinamentos rigorosos para a equipe aeroportuária e tripulações. Eventos climáticos extremos como tempestades, furacões e outros fenômenos exigem planos de contingência robustos, sistemas de alerta aprimorados e infraestrutura aeroportuária resiliente para garantir a segurança das operações.

A investigação de acidentes e incidentes, a promoção de uma cultura de segurança em todos os níveis da indústria e treinamentos contínuos para pilotos, tripulações e equipe em terra também são essenciais para prevenir acidentes e garantir a segurança dos voos.

 

mercado de carga aérea

Mais artigos

Textos

Primeiros socorros: você sabe como ajudar quem precisa?

Se a ideia de socorrer outra pessoa lhe parece incômoda, fique atento. Ajudar alguém em situação de emergência não é somente um ato de solidariedade, como um dever previsto em lei. Por isso é muito importante que todos saibam prestar os primeiros socorros, pois nunca se sabe quando será necessário. Pensado nisso, a Allog promoveu

Blog

Estudantes de Psicologia da Uniavan fazem visita técnica na Allog

Estudantes de Psicologia da Uniavan, na disciplina de Estágio Básico em Gestão, realizaram uma visita técnica na Allog, em Itajaí, como parte das atividades previstas no componente curricular do curso. Graciele Milan, coordenadora de Recursos Humanos da Allog, explica que o objetivo da visita foi conhecer a atuação do psicólogo organizacional e também sobre o

Rolar para cima
Previous slide
Next slide