Importação de vinhos: os 9 passos da bebida até a sua mesa

Compartilhe esse artigo

Quando o assunto é importação de vinhos e seus desafios, o elemento mais importante é a logística. Encontrar o equilíbrio entre a redução de custos, tempo e estoque para obter vantagens competitivas e, em simultâneo, proteger o negócio de interrupções inevitáveis na cadeia de fornecimento não é tarefa fácil. Some a tudo isso um  produto frágil de alto valor e um ambiente de transporte internacional em constante fluxo. Pronto, você terá o complexo mundo da logística de importação de vinhos.

importação de vinhos

Dando um passo à frente na discussão da logística e importação dos vinhos, a Allog desenvolve ações e conteúdos para facilitar o entendimento e a operação de vinhos  para atender importadores e exportadores.

Para saber mais sobre a logística ideal, otimização e mitigação de riscos, proporcionando economia de custos, é importante conhecer quais os principais passos da bebida. Veja abaixo os 9 passos do vinho até chegar à sua mesa.

  1. O vinho é acondicionado para transporte em caixas de 6 ou 12 garrafas. Estas poderão ser organizadas em pallets para fornecer mais segurança e estabilidade na movimentação.
  1. A coleta na vinícola é feita por transporte rodoviário até o armazém do transportador internacional no país de origem.
  1. O agente de logística faz a estufagem do contêiner (ova), cuidando com a questão do limite de peso de cada caixa. A estufagem pode ser com pallet ou caixas soltas. É preciso cuidar para não deixar espaço entre caixas para evitar movimentação. Todo e qualquer espaço deve ser preenchido, utilizando, por exemplo, airbags.
  1. O container é transportado até o terminal de embarque.
  1. O container é carregado no navio de longo curso para o Brasil. No caso de vinhos de alto valor, ele costuma ser embarcado em container reefer. É recomendável evitar transbordo para minimizar a exposição do container à alta variação de temperatura.
  1. Na chegada ao Brasil, o container passa por inspeção do MAPA. Por este motivo, é uma boa prática deixar uma caixa de amostra de cada tipo de vinho perto da porta do contêiner. Isso facilita a retirada das amostras e reduzindo o manuseio.
  1. Após análise do MAPA, o container é liberado para ser levado a um armazém.
  1. Um vinho saindo de Lisboa (Portugal), por exemplo, tem a coleta na origem que pode demorar uma semana. Some mais 15 dias de trânsito no navio de longo curso (rota direta) até o Porto de Santos. Há ainda o tempo de análise do MAPA e o tempo de transporte até o armazém.
  1. Após este processo, o produto será distribuído para os pontos de venda, já nacionalizado. A bebida será encontrada pelo consumidor nas adegas, supermercados e lojas especializadas.

Ficou com dúvidas sobre importação de vinhos?

importação de vinhos

Mais artigos

Projeto pernas solidárias ganha o patrocínio da Allog

Completar uma corrida é o sonho de muitos atletas, independentemente das condições físicas. Mas se você pudesse “emprestar” suas pernas para que alguém tivesse a mesma sensação, você faria? Pois é exatamente o que propõe o projeto Pernas Solidárias, organização sem fins lucrativos que passou a receber apoio da Allog, empresa especializada em logística internacional

Hugo Arruda Pereira
Geral

Hugo Arruda Pereira é o novo parceiro do Grupo Allog

Um novo parceiro comercial foi recentemente integrado ao Grupo Allog: Hugo Arruda Pereira. A expansão nacional anunciada pela empresa neste início de 2022 inclui a chegada do executivo à Allog. Nome de peso no cenário de comércio exterior do país, Hugo atuou por 43 anos nas empresas Itápolis/Itatrans/Agility. O executivo, com profundo conhecimento do negócio,

Rolar para cima
Previous
Next